Yves Saint Laurent em Marrakech: estilista ganha museu onde mantinha uma casa de férias

Acaba de ser inaugurado o segundo museu no mundo dedicado a Yves Saint Laurent, que, depois de Paris, chega a Marrakech, onde o estilista mantinha uma casa de férias. O prédio de 4 mil m² é vizinho ao Jardim Majorelle, hoje um dos pontos turísticos mais populares do Marrocos, que o designer e seu companheiro de vida, Pierre Bergé, morto no mês passado, compraram e reformaram em 1980. 

A construção de cimento e terracota assinada pelo estúdio francês KO abriga parte do legado da carreira de 40 anos do designer. O museu ainda tem biblioteca de pesquisas com mais de cinco mil livros de moda, café, auditório e área para exposições temporárias, que abre com a mostra "The Morocco of Jacques Majorelle", reunindo 30 obras do pintor.

Museu Yves Saint Laurent em Marrakech

"Desenhamos o prédio como se alguém estivesse cortando um tecido para um vestido, com suas curvas e traços", contam os arquitetos Karl Fournier e Olivier Marty. "Suas fachadas estão sendo envolvidas numa trama de tijolos a exemplo de uma capa, de um véu."

Entre os itens em exposição estão desde a primeira capa da revista "Life" dedicada ao seu trabalho, até o seu último desfile em 2008, ano de sua morte. A icônica colecção Mondrian de 1965, vestidos inspirados em Pablo Picasso e um casaco bordado à mão que remete a uma pintura de Vincent Van Gogh estão na coleção. 

Museu Yves Saint Laurent em Marrakech

 "Tudo está ligado à arte", observa o diretor do museu, Björn Dahlström, que diz considerar Saint Laurent um artista e não um designer de moda.

"O objetivo é mostrar o que Saint Laurent traz à moda. Ele vinha a Marrakech duas vezes por ano para projetar as suas coleções", conta. "Paris foi o seu lugar de criação, mas Marrakech foi o seu lugar de inspiração", complementa.

Museu Yves Saint Laurent em Marrakech

Museu Yves Saint Laurent em Marrakech

Museu Yves Saint Laurent em Marrakech

Museu Yves Saint Laurent em Marrakech