Michael Jackson segue no topo do ranking das celebridades mortas mais lucrativas do mundo. Foto: reprodução

Este ano, Michael Jackson gerou menos de um décimo de seus US$ 835 milhões de 2016, mas, ainda assim, mantém o seu trono no ranking das celebridades mortas mais lucrativas do mundo da "Forbes". No ano passado, o valor arrecadado pelo Rei do Pop se deu, principalmente, à venda de sua metade do catálogo Sony/ATV. Já a lista atual ele lidera com folga graças ao show do Cirque du Soleil em Las Vegas, uma participação no catálogo de publicações da EMI e o novo álbum “Scream”. 

O jogador de golfe Arnold Palmer ficou na segunda colocação. O atleta arrecadou US$ 40 milhões com as vendas de suas linhas de vestuário e chás e o uso de sua imagem em publicidades do MasterCard e do Rolex.

Ao lado de Palmer, Albert Einstein é outro que foge à turma de artistas que domina o top 10, com US$ 10 milhões arrecadados nos últimos doze meses pesquisados. O físico empresta seu nome e sua imagem a produtos que vão de pôsteres a tablets desenhados pela empresa de tecnologia israelense Fourier Systems. O serviço de inteligência artificial da Salesforce foi batizado com seu nome.

Albert Einstein é uma das duas personalidades no top 10 que não pertencem ao showbusiness. Foto: reprodução

Segundo a "Forbes", para compor o ranking, foram analisados os ganhos de celebridades mortas entre outubro de 2016 e outubro de 2017, que incluem receitas geradas pela venda de discos, publicação de álbuns, atuação em filmes, licenciamentos e outros lucros somados. A lista considerou como fonte dados revelados pelos advogados atuantes na área de entretenimento, além de gerentes e agentes das celebridades.

Abaixo, o top ten!

1º) Michael Jackson

2º) Arnold Palmer

3º) Charles Schulz

4º) Elvis Presley

5º) Bob Marley

6º) Tom Petty

7º) Prince

8º) Dr. Seuss

9º) John Lennon

10º) Albert Einstein