Projeto da casa da árvore explora raízes brasileiras: sala de estar. Foto: Ricardo Bassetti

Uma pesquisa rápida na internet sobre o ranking das casas mais disputadas para aluguel no Airbnb mostra que construções em árvores ganharam a preferência dos viajantes pelo mundo. Na Casa Cor São Paulo, um dos espaços de maior destaque é exatamente um ambiente inspirado nelas, criado por Carolina Mauro, Daniela Frugiuele e Filipe Troncon, da Suite Arquitetos, dentro do tema deste ano da mostra, "morar vivo".   

A casa explora a identidade brasileira, com elementos inspirados na flora e fauna, suas riquezas naturais, como pedras brutas, texturas rústicas, e decoração composta por mobiliário assinado por importante nomes do design brasileiro, como Oscar Niemeyer e Jorge Zalszupin, além de peças de design de autoria do trio.

“Evidenciamos as raízes brasileiras, destacando os materiais naturais e os tons terrosos, alinhados à contemporaneidade e o morar cosmopolita”, diz Troncon.

O ambiente, que compreende uma área de 280m², tem como proposta enfatizar a integração da arquitetura interior com o espaço exterior da casa, envolta na temática da natureza, que reverbera para a decoração da casa e mobiliário.

Casa da árvore. Foto: Ricardo Bassetti

Um Flamboyant incorporado à área de estar ganha destaque ao transpor o pé direito da casa. É a árvore que, a partir das cores do tronco e da copa verde, estabelece o tom da paleta de cores predominantes na decoração. “Os matizes dos frutos brasileiros, como as ricas nuances do marrom, a cor do cacau, o avermelhado do caju, a amarelo vivo da manga, além de explorarmos as tonalidades âmbar, ferrugem e o laranja, serviram como mood de inspiração para o desenvolvimento da produção de todo o projeto, sem perder o foco no minimalismo aconchegante”, conta Daniela Frugiuele.

Ainda na sala de estar, peças icônicas como a poltrona Presidencial de Jorge Zalszupin; a Marquesa, de Oscar Niemeyer, e o biombo assinado por Etel Carmona, além da poltrona Walter Knoll para a Casual, complementam o ambiente. O sofá Modular, produzido com tecidos como juta e tear de algodão, é assinado pelo trio de arquitetos para a Suíte Design, especialmente para integrar a mostra.

A geometria da casa é revelada por um volume de madeira que sustenta o plano da cobertura e resulta na área social totalmente integrada ao jardim. A marcação destes blocos se dá por conta da utilização de diferentes acabamentos, como o carvalho europeu da Parket, que abriga o dormitório. Já o outro volume, ganha pintura texturizada que envolve a estante, revestida com o painel de aquarela em tons terroso, desenvolvida pelas artistas plásticas Adriana e Carlota.

Casa da árvore. Foto: Ricardo Bassetti

Os elementos naturais ganham mais destaque na cozinha a partir do uso elementar de uma pedra Sabão, que ganha a função de bancada dentro do espaço. O móvel fica ainda mais dinâmico ao incorporar a cuba, um cooktop e o forno, e permanece alinhado à mesa de jantar, também em tons claros, acompanhada da dupla de cadeiras da Líder, na cor verde musgo.

Já o quarto tem sua configuração descontruída com o painel de marcenaria em muxarabi, causando a impressão de dissolução à medida que os pequenos quadrados revelam a paisagem do jardim por trás do espaço. O efeito degradê também pode ser visto no revestimento de parede do quarto e que percorre toda a extensão do banheiro, localizado na área externa da casa. “Fizemos algo despojado e ao mesmo tempo conceitual no banheiro: jardim, árvores, pedra bruta e ausência de teto no box concretizam nossa ideia de casa de banho ao ar livre”, explica Troncon.

Casa da árvore. Foto: Ricardo Bassetti